A Biblioteca Medieval no Mercado de Almocreves





A Biblioteca Medieval e os Monges Copistas foram um sucesso no Mercado de Almocreves!...

Tentámos recriar uma biblioteca à imagem da época, tendo contado com a preciosa colaboração de alguns elementos oriundos da nossa comunidade escolar e envolvente. Fica aqui, no entanto, um especial agradecimento ao Sr. Padre César e ao Sr. Eduardo da Paróquia de Boliqueime, por nos terem ajudado a melhor enriquecer e a dignificar a Biblioteca do "Convento de Boliqueime".

SABIAS QUE?

Naquela época os monges dedicavam-se à cópia e à redacção de livros, os quais eram escritos à mão e decorados com iluminuras (pinturas) e que para se fabricar um livro era preciso, em primeiro lugar, dispor de pergaminho (pele de carneiro ou de cabra, tratada para esse fim). A perfeição com que os monges copistas executavam o seu trabalho fazia com que demorassem anos a acabar um livro. Como eram raros e muito caros, os livros estavam muitas vezes presos por uma corrente para maior segurança. Praticamente só os monges sabiam ler e eram cultos e dedicavam-se por isso, ao ensino. Junto dos mosteiros, tal como junto das sés, criaram-se escolas. As suas escolas eram frequentadas por aqueles que viriam a ser religiosos, mas também por alguns filhos de nobres e comerciantes ricos.

1 comentário:

Anónimo disse...

Que rica monja! E que Biblioteca! mais parece uma Biblioteca a sério.
Muito bonito. Está de parabens.