A lenda de " La Gargouillie" (França)

A lenda de " La Gargouillie"


Há muito tempo, em França, existiu um dragão chamado La Gargouille, que saía da sua caverna perto do rio Sena, onde engolia navios e destruía as propriedades com seu hálito de fogo. A fim de satisfazê-lo, o povo de Rouen alimentava-o oferecendo uma vítima viva todos os anos. Sabia-se que La Gargouille preferia donzelas inocentes, mas os habitantes da cidade costumavam oferecer-lhe um dos seus condenados.

São Romanus, um padre que veio a Rouen cerca de 600 dC, convenceu os aldeões a deixá-lo lidar com o dragão. Os aldeões prometeram batizar-se e construir uma igreja, se ele dominasse La Gargouille.


Usando o seu equipamento de exorcismo, sinos, livros, velas e cruzes - São Romanus escondeu-se atrás de um grande bosque que havia do outro lado do Rio Sena. Algumas horas mais tarde, ele e um prisioneiro condenado saíram de lá, atraindo La Gargouille com o seu crucifixo e prendendo-o a uma coleira formada a partir de seu manto de sacerdote. Os cidadãos da cidade amarraram o dragão a uma estaca e incendiaram-no. O dragão foi morto, porém a cabeça e o pescoço não puderam queimar, pois eles estavam acostumados a ser aquecidos pela respiração de fogo do dragão. Eles usaram-no para enfeitar o topo da Igreja construída em reconhecimento ao feito do padre.

Sem comentários: