Palavras do Mundo - Lenda do Sapo e da Cobra (África)


Lenda Africana – O Sapo e a Cobra

Era uma vez um sapinho que encontrou um bicho comprido, fino, brilhante e colorido deitado no caminho.

- Olá! O que está fazendo estirada na estrada?
- Estou a aquecer-me aqui ao Sol. Sou uma cobrinha e o senhor?
- Um sapo. Vamos brincar?

E eles brincaram a manhã toda no mato.

- Vou ensiná-lo subir a uma árvore, enroscando-se e deslizando sobre o tronco – disse a cobra.
E eles subiram.
Ficaram com fome e foram embora, cada um para a sua casa, prometendo encontrar-se no dia seguinte.
- Obrigada por me ensinar a pular.
- Obrigado por me ensinar a subir à árvore.
Em casa o sapinho mostrou à sua mãe que sabia rastejar.
- Quem o ensinou a fazer isso?
- A cobra, ela é minha amiga.
- Não sabe que a família da cobra não é gente boa? Elas têm veneno. Está proibido de brincar com cobras. E também de rastejar por aí. Não fica bem.
Em casa, a cobrinha mostrou à mãe que sabia pular.
- Quem lhe ensinou isso?
- O sapo, ele é meu amigo.
- Que parvoíce! Você não sabe que nós nunca nos demos bem com a família dos sapos, nós comemos sapos! E pare de pular. As cobras não fazem isso.

No dia seguinte ficaram longe um do outro.
- Acho que não posso rastejar contigo – pensou o sapo.
A cobrinha olhou e pensou no conselho da mãe, mas lembrou-se da alegria da véspera e dos pulos que aprendeu com o sapinho. Suspirou e deslizou para o mato.
Daquele dia em diante o sapinho e a cobrinha não brincaram mais juntos. Mas ficaram sempre ao Sol, pensando no único dia em que foram amigos.

Sem comentários: